Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria Municipal do Centro (Semc), iniciou na última sexta-feira, 20, a assinatura do Termo de Compromisso com 135 camelôs da Rua Henrique Martins, que estão aderindo ao Projeto Viva Centro Galerias Populares. Na hora de assinar o termo, os trabalhadores podem escolher se querem ir direto à Galeria Espírito Santo, sem passar por um camelódromo, ou aguardar a entrega da Galeria dos Remédios, prevista para agosto.

Eles podem também optar pelo Shopping T4, que deverá ser inaugurado no fim deste ano. Outra opção é o financiamento de R$10 mil, através do Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fumipeq), com carência de sete anos e meio para começar a pagar.

A Galeria Espírito Santo será entregue nos próximos dias, com 323 boxes, sendo 308 lojas, nove lanches e seis quiosques. Desse total, 205 lojas, nove lanches e cinco quiosques serão destinados aos empreendedores que hoje estão alocados no Camelódromo da Epaminondas, os primeiros trabalhadores a deixarem os locais provisórios. As outras vagas da Galeria Espírito Santo, 103, serão preenchidas pelos camelôs da Henrique Martins, que estão aderindo ao projeto. Quem optar pela Galeria dos Remédios ou Shopping T4, vai aguardar no Camelódromo Floriano Peixoto 2.

Francisco Almeida, atuando há 25 anos na Henrique Martins, é um dos que aposta no projeto. ‘Estou torcendo pra que dê certo. Mas, sem dúvida nenhuma, é o melhor para nós. Nesses anos todos, eu nunca saí de onde estou. Mas estou apostando nessa fase definitiva, na Galeria Espírito Santo. É mais digno e mais seguro do que ficar nas ruas’, revelou o trabalhador.

O secretário do Centro, Glauco Francesco, lembrou que essa é mais uma etapa do projeto de requalificação do Centro, iniciado no último mês de fevereiro pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, com a retirada de mais de 600 camelôs da avenida Eduardo Ribeiro, avenida Sete de Setembro e Praça da Matriz. “O projeto não se preocupa só com o lado profissional. Envolve também o lado pessoal desses trabalhadores. Além de receberem bolsa auxílio no valor de R$ 1 mil e cesta básica mensal cada um, todos eles estão passando por cursos de qualificação profissional e empreendedorismo e estão sendo preparados para atuarem como trabalhadores formais”.

A localização de cada empreendedor, dentro da Galeria Espírito Santo, será decidida por sorteio a ser realizado na próxima semana.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •