Foto: Michel Dantas
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, está com um canal de atendimento para dar suporte a artistas, produtores culturais e profissionais que compõem a cadeia produtiva do segmento no estado e amenizar os impactos causados pelo isolamento social, uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para inibir a propagação do novo coronavírus.

Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, entre os serviços oferecidos estão esclarecimentos sobre programas e editais que estão com inscrições abertas e outras iniciativas que contemplam a classe artística, além de encaminhamentos para escuta, orientação e assistência psicossocial, atendimento psicológico e articulação de parcerias com órgãos do Estado para atender às principais demandas apresentadas.

“A indústria cultural foi uma das primeiras afetadas pela crise do novo coronavírus e será a última a retomar as atividades pós-pandemia, então é importante que os profissionais da área sejam amparados. Nós estamos trabalhando em várias frentes para oferecer ferramentas e contribuir com eles neste período”, comenta o titular da pasta. “Nosso propósito, com orientação do governador Wilson Lima, é amenizar os impactos da paralisação com diferentes iniciativas”.

Marcos Apolo destaca que a equipe da Secretaria atende diariamente, das 8h às 20h. Ele explica que são disponibilizados canais conforme a diversidade de perfis.

“O atendimento é realizado por telefone, e-mail e pode ser feito ainda pelas redes sociais, para chegar o mais próximo possível desse público”, afirma o secretário. “Também oferecemos informações e serviços no Portal da Cultura”.

A linha direta com a pasta funciona por meio dos contatos (92) 3232-5555, 99177-6442 (Whatsapp) e do e-mail [email protected]gov.br. A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa está no  YouTube, Instagram, Facebook e Twitter (@culturadoam), no aplicativo Cultura.AM e no cultura.am.gov.br.

Agenda virtual – Para divulgar as apresentações realizadas nas redes sociais, artistas e produtores culturais contam com a “Agenda Virtual”, disponível no Portal da Cultura. O objetivo é oferecer apoio a diferentes iniciativas, como as lives, para driblar a crise na cadeia produtiva.

A agenda virtual faz parte da campanha “Cultura Sem Sair de Casa”. Para incluir seu evento no calendário, basta fazer o cadastro, com informações como nome do evento, data, hora, link ou perfil onde será realizado, classificação indicativa, breve descrição e uma foto (flyer de divulgação ou foto do artista).

Doações – O Teatro Amazonas, patrimônio histórico nacional localizado no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus, também está com as portas abertas para receber doações às famílias em situação de vulnerabilidade assistidas pelo Governo do Amazonas. As entregas podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, no sistema de drive-thru (retirada das doações sem que seja preciso sair do carro), para minimizar o contato com os doadores.

O Estado disponibiliza mais dois pontos de arrecadação, na sede da Seas, localizada na avenida Darcy Vargas, 77, Chapada; e no núcleo da Pessoa com Deficiência da Sejusc, na rua Salvador, 456, Adrianópolis.

A ação faz parte da campanha “Amazonas Solidário”, do Governo do Amazonas, por meio de parceria entre as secretarias de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Assistência Social (Seas) e Cultura e Economia Criativa; Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS); e Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •