Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Candidatos ao Governo do Estado do Amazonas, além dos concorrentes ao Senado, estiveram reunidos ontem à tarde, na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, onde assinaram um acordo para realização de uma eleição limpa e sem baixaria. O protocolo de intenções foi firmado entre o TRE-AM, o Ministério Público Eleitoral (MPE–AM) e os sete candidatos ao governo e ao senado.

De acordo com a presidente da Corte, desembargadora Socorro Guedes, é evitar que haja agressão à ética durante o período eleitoral. A reunião é resultado de solicitação dos advogados dos candidatos e representantes das coligações partidárias.

Os candidatos prometeram evitar ataques pessoais e que vão contra a ética política. “O pacto reproduz o que está na legislação. A maioria dos candidatos já tem experiência em eleições e firmaram o pacto de forma fraterna”, disse a presidente.

Diante do acordo firmado o órgão vai monitorar as campanhas para que sigam as instruções passadas na Cartilha da Propaganda Eleitoral, distribuída aos candidatos na reunião.

Além dos aspectos legais discutidos, sobre o que pode ser utilizado como propaganda política, Socorro contou que aconselhou os candidatos a terem cautela com outros aspectos. “Pintar muros e panfletar não são ações que vão contra a Lei. Porém, pedimos aos candidatos que evitem fazê-las para que não haja uma degradação da cidade”, afirmou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •