Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – Mesmo com os bons resultados, Fábio Carille tem convivido com as críticas em relação ao futebol apresentado pelo Corinthians. De volta ao clube no começo do ano após rápida passagem pelo futebol árabe, o treinador entende a cobrança pelo melhor desempenho e cita recorrentemente o fato de que grande parte do elenco não havia trabalhado com ele na primeira passagem.

Após o empate com o Grêmio, partida em que o Corinthians demonstrou maior audácia no segundo tempo apesar de enfrentar um time bastante ofensivo, Carille citou até Guardiola, comandante do Manchester City, para definir o ano do Timão e projetar a próxima temporada.

“Guardiola fala que para conhecer um time você precisa estar um ano com ele para depois buscar. É um cara que trabalha com equipes que contratam os jogadores que quer. Muita gente fala que está ruim, não está ótimo, mas está bom. Vencemos o Paulista, estamos na parte de cima do Brasileirão. Vamos trabalhar nesta reta final para criar uma condição melhor para 2020”, disse.

Dono da melhor defesa do Campeonato Brasileiro, com 13 gols sofridos em 23 jogos, o Corinthians marcou apenas 25 vezes. A produção ofensiva é um ponto que o treinador tem trabalhado com o grupo, especialmente com a trinca de meias: Pedrinho, Vital e Clayson.

“Nosso trabalho desde o primeiro semestre é fazer com que esses jogadores tenham mais ambição de buscar gol, de chegar na área, tentar, ir para cima. São meias armadores. Estamos induzindo. Vital finalizou contra a Chapecoense, hoje também. É melhorar a troca de passes, mas que os atletas tenham mais esse faro, essa ambição, esse desejo de fazer gol”, finalizou.

Após voltar da passagem pelo Sul com quatro pontos na bagagem e a consolidação do quarto lugar, o Timão volta aos trabalhos nesta segunda-feira, quando inicia preparação para encarar o Athletico Paranaense, na quinta, na Arena.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •