Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com mandato cassado, a senadora Selma Arruda (Podemos-SP), juíza aposentada que ficou conhecida como “Moro de Saia”, confessou que usou em janeiro dinheiro público para pagar as despesas de seu gabinete.

Segundo a coluna Painel, na edição desta quarta-feira (5) da Folha de S.Paulo, Selma estava presente na segunda-feira (3) em Brasília, na abertura dos trabalhos legislativos.

Ela ressaltou, no entanto, que viajou até a capital federal com o próprio carro, sem gastar verba parlamentar para isso.

Selma foi cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por crimes de caixa 2 e abuso de poder econômico durante a campanha de 2018. Além disso, ela responde a uma reclamação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que pede justamente a cassação de sua aposentadoria.

O questionamento é que Selma usou o cargo para fins políticos. A juíza conseguiu se aposentar em 27 de março de 2018, menos de um mês antes do prazo limite que ela tinha para se filiar a um partido, em 7 de abril.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •