Ministro Celso de Mello Nelson Jr./SCO/STF/Divulgação
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), já começou a assistir o vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril. A “sessão”, segundo o gabinete do decano, foi iniciada às 18h.

O vídeo é considerado peça fundamental do inquérito que apura suposta tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Somente após assistir ao material é que o ministro decidirá sobre a liberação total ou parcial da gravação. Segundo a assessoria do ministro, a decisão deve ocorrer até o final desta semana. O pen drive contendo a gravação foi entregue a Celso na tarde desta segunda-feira pela equipe da Polícia Federal coordenada pela delegada Christiane Correa Machado.

“Recebi a Equipe da Polícia Federal, chefiada pela Dra. Christiane Correa Machado, em meu gabinete, na data de hoje, que me atualizou sobre o andamento das investigações criminais e entregou-me um pen drive contendo vídeo e áudio da reunião ministerial de 22/04/2020. Após esse encontro, comecei, agora, a assistir ao vídeo, devendo liberar minha decisão até esta próxima 6a. feira, dia 22/05, talvez antes!”, disse o ministro em nota.

Por questões de segurança, o ministro utilizará um sistema que permitirá a ele, a partir de seu gabinete, assistir ao vídeo em sua residência em São Paulo.

No Gabinete, acompanharão simultaneamente a exibição do vídeo o chefe de gabinete e o juiz federal auxiliar Hugo Silvando Silva Gama Filho. (veja.com)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •