Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Dando continuidade à programação em alusão ao Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, 27 de julho, o Centro de Referência de Saúde do Trabalhador (Cerest/Manaus), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), promoveu na terça-feira, 30/7, no Complexo de Saúde Oeste, bairro da Paz, mais uma etapa da exposição “Trabalhar Sim, Adoecer Não”.

A exposição, que reúne imagens cedidas pelo Ministério Público do Trabalho e outras retratando recortes de jornais sobre acidentes, tem o objetivo de alertar a população para a importância da prevenção de acidentes e gestão de riscos nos locais de trabalho.

A fonoaudióloga Maria do Socorro Oliveira Soares, uma das responsáveis pela organização do evento, informa que a exposição foi organizada para sensibilizar trabalhadores, empregadores e gestores para a importância de priorizar as ações de prevenção de acidentes, buscando melhorias das condições, ambientes e processos de trabalho.

“As imagens retratam o trabalhador nos mais diversos ambientes e a intenção do Cerest/Manaus é que o público reflita sobre o valor da vida e a importância de conservar a integridade física e psíquica no ambiente de trabalho. As pessoas que têm participado, vendo as imagens, ficam impactadas, mas é uma realidade em que é preciso estimular a reflexão”, explica Socorro Soares.

Agravos

Segundo Socorro Soares, no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan/Ministério da Saúde), entre os anos de 2007 a 2018, foram notificados 2.713.732 casos de agravos relacionados ao trabalho no Brasil, incluindo 749.410 notificações de acidentes trabalho graves.

Nesse mesmo período, no Amazonas foram 26.721 casos notificados, sendo exposição a material biológico (30%), acidente grave (28%) e intoxicação exógena (27%) os mais notificados. Manaus apresentou 18.986 notificações: Exposição a Material Biológico (35%), Intoxicação Exógena (28%), Acidente de Trabalho Grave (21%), Lesões por Esforços Repetitivos e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (9%), Acidente de Trabalho Grave envolvendo Crianças e Adolescentes (7%), Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho (0,5%), Dermatoses Ocupacionais (0,05%), Perda Auditiva Induzida por Ruído (0,03%) e Pneumoconioses (001%).

“Uma das competências do Cerest é orientar os profissionais de saúde sobre a importância da notificação dos agravos de trabalho. Existe subnotificação dos agravos no sistema, até mesmo porque muitas pessoas acreditam que somente o médico do trabalho pode notificar. Mas a notificação pode ser feita por todo profissional da saúde em atendimento ao trabalhador, mesmo em caso de suspeita e depois essa informação será qualificada para confirmação”, destacou Socorro Soares.

Programação

A programação em alusão ao Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho teve início na última quinta-feira, 25/7. As imagens da exposição “Trabalhar Sim, Adoecer Não” já foram exibidas no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e na sede da Semsa. Na quarta-feira, 31/07, as imagens estarão expostas na sede da Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

“A ideia é percorrer com a exposição o maior número possível de espaços públicos para que a população tenha acesso às informações e possa refletir sobre a importância de um ambiente de trabalho seguro e de manter a saúde do trabalhador”, afirmou Socorro Soares.

Para o motorista John Costa, 34 anos, que acompanhou a exposição no Complexo de Saúde Oeste, é essencial manter o alerta para os acidentes de trabalho. “Presenciei um acidente de trabalho fatal há nove anos quando trabalhava em indústria. Acredito que é importante conscientizar sempre para a prevenção porque, infelizmente, muitas vezes é preciso acontecer um acidente para que as providências sejam tomadas. Trabalhando hoje como motorista tento ter atenção redobrada, evitando riscos, já que se trata da minha vida, mas também da vida dos passageiros”, garantiu John Costa.

O Cerest Manaus programou a exposição ainda para os Distritos de Saúde (Disas) Norte (6/8), Sul (8/8) e Leste (13/8).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •