PF/Divulgação
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta quinta-feira (27/8), em Campo Grande (MS), Ghandi Jacob, apontado como um dos chefões do tráfico internacional de drogas. A informação foi publicada pelo site Mídia Max.

A prisão foi efetuada no âmbito da operação Pavo Real, deflagrada com o intuito de desmantelar uma organização criminosa dedicada à lavagem e ocultação de bens obtidos como resultado do tráfico internacional de drogas.

Na ação, foram cumpridos 21 mandados de prisão (sendo 16 prisões preventivas e cinco temporárias) e 67 mandados de busca e apreensão nos Estados de Rondônia, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal.

Um dos presos morava em um condomínio de luxo às margens do Lago Paranoá, capital federal. Policiais federais cumpriram mandado de prisão preventiva no endereço localizado no Setor de Clubes Esportivos Sul.

O principal alvo é o traficante Jarvis Chimenes Pavão. Conhecido como “Chefão”, “Senhor das Drogas” e “Pai de Todos”, ele tenta dominar o tráfico internacional de drogas na fronteira do país

Pavão – que dá nome à operação da Polícia Federal – matou lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC) e iniciou uma guerra sangrenta e cinematográfica contra a facção paulista.

Ele está preso na Penitenciária Federal de Brasília, mesmo local em que um dos seus maiores rivais também cumpre pena, Sérgio de Arruda Quintiliano, o Minotauro, suspeito de mandar matar a família de Pavão.

Ele está preso na Penitenciária Federal de Brasília, mesmo local em que um dos seus maiores rivais também cumpre pena, Sérgio de Arruda Quintiliano, o Minotauro, suspeito de mandar matar a família de Pavão. Com  informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •