Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Manacapuru – Em Manacapuru a cheia deste ano vem afetando cerca de 3.500 famílias que moram na zona urbana e na zona rural. Os prejuízos na rural são maiores, principalmente onde as famílias vivem da agricultura familiar, que fica totalmente comprometida com a subida das águas, além dos animais que ficam sem pasto vão parar em marombas improvisadas. Na sede do município mais de 14 quilômetros de pontes em cerca de 12 bairros já foram construídas.

A defesa civil do município vem cadastrando as famílias que estão com suas casas sendo tomadas pelas águas e que devem receber cerca de R$ 200,00 como ajuda da prefeitura.

De acordo com o secretário de Ação Social Manoel Gilson Barbosa de Oliveira, nem todas as 3.500 casa atingidas receberão ajuda financeira e somente aquelas famílias que tiveram o assoalho de suas residências cobertas pela água da cheia.

Ainda segundo Gilson Barbosa, no momento a ajuda financeira está sendo feitas com recursos do município, já que segundo ele a burocracia faz com que a ajuda do governo federal demore a chegar aos alagados.

“Infelizmente essa burocracia faz com que a ajuda do governo federal demore e consequentemente e atrapalhar no atendimento mais eficaz as famílias que precisam de ajuda”, disse Gilson.

O prefeito Jaziel Nunes Alencar, o Tororó vem tentando junto aumentar recursos junto a Defesa Civíl do Estado do Amazonas para atender as necessidades básicas dos alagados.

De acordo com o prefeito, ele tem feito o possível para amenizar ao máximo o sofrimento de quem se encontra na situação de emergência. “Estou reunindo com os gestores e secretários das escolas que estão sofrendo com a enchente. No total de 55 escolas da zona rural, incluindo as anexas estão embaixo D’ Água. Mas Deus é maior e tudo vai dar certo”. Disse Tororó.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •