"Vamos fazer de Parabéns uma das músicas deste Carnaval querendo ou não", garantiu a cantora
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

METRÓPOLES – Após o clipe de Parabéns sofrer restrições de idade no YouTube, a cantora Pabllo Vittar decidiu recorrer à Justiça para que a medida seja derrubada. Na noite de segunda-feira 20/01, a plataforma limitou a visualização do videoclipe com o aviso antes do início: “Este vídeo pode ser impróprio para alguns usuários”.

Por meio dos Stories, Pabllo falou sobre “censura seletiva” em relação ao seu trabalho e garantiu que pretende acionar a Justiça para reverter a decisão. “Como vocês viram ontem, meninas, recebemos uma restrição de idade no clipe de Parabéns porque estou lá segurando um copo de vodka. Sendo que já havia uma mensagem lá dizendo ‘beba com moderação’. E mesmo assim eles quiseram restringir para maior de idade”, começou a artista.

Pabllo deu a entender que acredita estar sofrendo retaliação por ser drag queen. “A gente sabe também que há vários videoclipes muito mais nocivos no YouTube, com conteúdos muito mais explícitos e não são restritos, não são banidos. Nem sequer são lembrados. Mas atacam a drag queen”, reclamou. Além disso, pediu aos fãs que continuem a ouvir a música que, até o momento desta reportagem, tem quase 50 milhões de visualizações.

O Metrópoles entrou em contato com a assessoria de imprensa do YouTube e vai atualizar a matéria assim que houver uma resposta.

Veja o clipe de Parabéns


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •