Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – O Deportivo Saprissa, da Costa Rica, fez uma consulta recente ao Santos por Bryan Ruiz. A janela de transferências está fechada e o Peixe aceita liberar o meia de 34 anos de graça em janeiro.

O problema, porém, é Bryan aceitar rescindir o contrato, que se encerra apenas em dezembro de 2020. O jogador recebe alto salário e a realidade no seu país seria bem diferente. O Alvinegro não tem dinheiro para pagar o que o atleta teria direito na saída agora – o equivalente a mais de R$ 10 milhões.

“Houve consulta e nós colocamos o Bryan à disposição”, resumiu o presidente José Carlos Peres, à Gazeta Esportiva. 

O departamento jurídico do Santos e os representantes de Bryan Ruiz negociaram a rescisão contratual amigável em mais de uma oportunidade, mas não houve sucesso. O meia alega que o Peixe deve a ele.

“Não chegamos a uma rescisão amigável porque Santos precisa dar o primeiro passo, cumprir com coisas que não cumpriu (financeiramente). Até cumprir espero uma solução. Quero solução o mais rápido possível. Santos tem que tomar decisão, precisamos de um acordo que não ocorreu. Três meses serão difíceis até a janela (de transferências). Que em dezembro possamos chegar a uma solução”, disse Bryan, no dia 9.

Bryan Ruiz foi contratado com status de titular em 2018, mas fez apenas 13 jogos. O armador não entrou em campo pelo Santos na atual temporada. Mesmo assim, tem sido convocado para a seleção da Costa Rica.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •