Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) decidiu, na manhã desta segunda-feira (26), realizar três sessões ordinárias compensatórias no calendário de atividades do mês de junho, que vão coincidir com os dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo. Com a decisão tomada a partir da proposta da Mesa Diretora e de sugestões no plenário, os vereadores vão trabalhar no próximo dia 29 de maio (quinta-feira) para compensar o dia 17 de junho e nos dias 5 e 6 de junho (quinta e sexta-feira) para compensar os dias 23 (segunda-feira) e 24 de junho (terça-feira). Esta última data ficará imprensada em decorrência do jogo do Brasil (23) e o jogo na Arena da Amazônia (25), que será ponto facultativo. No dia 17, o Brasil enfrenta o México. No dia 23, jogam Camarões e Brasil e no dia 25, Manaus sediará a partida entre Honduras e Suíça.

A discussão do calendário foi o primeiro tema a ser colocado na pauta da Casa nesta segunda-feira pelo presidente, vereador Bosco Saraiva (PSDB). De acordo com ele, era necessário tomar uma decisão a respeito do calendário de junho, levando-se em consideração o recesso parlamentar, marcado para o dia 26 e que com as reuniões compensatórias em virtude dos jogos da Copa será antecipado para o dia 16.

Bosco Saraiva fez questão de lembrar que a Câmara não vai ter nenhum prejuízo à pauta de votação dos projetos. Segundo ele, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que está em fase de análise de emendas (143 apresentadas), e que deve ser aprovada antes do recesso, deve vir ao plenário para votação das emendas na próxima quarta-feira (28). “Teremos tempo, pois vamos ter reunião compensatória na quinta-feira”, explicou.

Bosco foi a favor de sessão no dia das partidas do Brasil

Inicialmente, Bosco Saraiva queria que a CMM funcionasse pela manhã nos dias de jogos do Brasil na Copa, que serão à tarde, mas foi convencido pelos vereadores de que nos dias de jogos do Brasil, assim como nos dias de jogos na Arena da Amazônia, a cidade vai parar. Alguns vereadores argumentaram a questão da mobilidade urbana e as manifestações que possam ocorrer.

“A gente sabe que nos dias de jogos do Brasil, o País pára mesmo, ainda mais sendo a Copa no Brasil. Os vereadores têm razão quando propuseram a compensação. É melhor prevenir do que remediar”, disse o presidente, ao destacar o consenso a que chegaram os vereadores em torno da proposta. “Ficou bom e vamos fechar bem esse primeiro semestre”, considerou.

Elias Emanuel (PSB) disse que não queria que a CMM caísse no recesso branco ou carnaval na Copa, abrindo mão dos dias de trabalho. O socialista sugeriu as compensatórias iniciando nesta quinta e sexta-feira. Marcel Alexandre (PMDB) disse confiar na sugestão da Mesa Diretora, advertindo para o risco das manifestações nos dias de jogo da Copa. “Precisamos considerar isso. Essa possibilidade de manifestação política”, afirmou.

Mário Frota (PSDB) defendeu a prudência no aproveitamento do tempo que resta aos vereadores até o recesso. “Preocupa-me a aprovação da LDO, pois não podemos entrar em recesso antes de aprová-la”, ressalvou.

A vereadora Professora Jacqueline (PPS) acha que deveria ser analisada a questão do trânsito na decisão sobre o funcionamento da CMM durante os dias de jogos do Brasil. “Vai ser difícil até chegarmos à Câmara”, ponderou.

O vereador Ednailson Rozena (PSDB), por sua vez, também manifestou preocupação com as manifestações, pelo momento que o Brasil vive. “Acho temeroso termos sessões nos dias de jogo do Brasil”, afirmou.

Para o vereador Luís Mitoso (PSD), existe a questão da aprovação da LDO nesse período, mas avaliou que nos dias de jogos do Brasil, poderá haver dificuldades para chegarem à Câmara. “Nada impede de trabalharmos extraordinariamente para compensar as sessões de dias de jogo”, lembrou.

A bancada do PT, integrada pelos vereadores Professor Bibiano (líder), Waldemir José e Rosi Matos, não apresentou objeções às sessões compensatórias. “Entendemos que nos dias de jogos estaremos impossibilitados de ser producentes, pois temos a questão do trânsito, dos pontos facultativos”, lembrou.

O vereador Joãozinho Miranda (PTN) considerou a decisão sensata, pois os testes realizados na área já deram uma demonstração que nos dias de jogos o trânsito fica um caos e que certamente iria prejudicar o trabalho na Casa Legislativa.

O retorno dos trabalhos na CMM ocorrerá em 10 de julho, com as sessões plenárias sendo retomadas somente no dia 14 de julho, segunda-feira.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •