Foto: Adriano Machado
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com a demissão do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro considera indicar o procurador-geral da República, Augusto Aras, para o Supremo Tribunal Federal (STF). O nome do PGR passou a ser cotado em encontros com aliados no Palácio da Alvorada.

De acordo com a Folha de S.Paulo, Bolsonaro avalia que Aras é um bom nome e o considera um “aliado estratégico” do governo. No entanto, presidente deve manter o PGR em observação até o ano que vem, quando será aberta uma segunda vaga no Supremo.

Recentemente, Bolsonaro reclamou da postura do chefe do Ministério Público Federal (MPF), que pediu ao Supremo para ter acesso a cópia de gravação de uma reunião ministerial do dia 22 de abril no Palácio do Planalto, quando Moro ainda estava no governo.

Aras também solicitou a realização de oitivas com três ministros do governo Bolsonaro. Os pedidos visam dar seguimento às investigações do Serviço de Inquéritos da Polícia Federal (Sinq) sobre as acusações feitas por Moro de que Bolsonaro estaria tentando interferir nas investigações da PF. (Com Revista Fórum)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •