Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quase cinquenta dias depois de Manoel Silva Rodrigues ter sido preso, na Espanha, com 39 quilos de cocaína no avião reserva de Bolsonaro, o caso tornou-se um assunto proibido no governo. Ninguém está autorizado a falar.

Defensor de Rodrigues, Alexandre Klomfahs pediu ao Ministério da Justiça, de Sergio Moro, ajuda com a possível extradição, mas a pasta lavou as mãos. Pediu o mesmo à Justiça Militar de Brasília que negou o pedido. (veja.com)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •