Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma feira de empreendedorismo voltada ao público feminino foi realizada na última quarta-feira (19/2), na Ponta Negra, zona Oeste de Manaus. O evento faz parte do projeto “Mulher Empreendedora”, desenvolvido pela Comissão de Defesa e Proteção dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Manaus (CMM). O objetivo do evento é promover a inclusão social e apresentar o empreendedorismo como opção de geração de trabalho e renda, transformando a vida daquelas que desejam ser protagonistas de sua própria história.

O perfil das beneficiadas pelo “Mulher Empreendedora” são mulheres vulneráveis, vítimas de violência doméstica, mães de pessoas com deficiência, mulheres portadoras de HIV ou que estão em tratamento de câncer, e que às vezes estão em casa sem ter como trabalhar no mercado formal.

A vereadora Mirtes Salles (PL), idealizadora do evento, considera que a economia informal tem sido a mola precursora do país, gerando renda para diversas famílias. “As mulheres têm filhos para cuidar e o marido está trabalhando e ela tem que olhar os filhos. Quem vai dar atenção às crianças enquanto essa mulher for trabalhar?”, indagou Mirtes.

Buscando uma maneira de facilitar a vida das donas de casa, Mirtes Salles incentiva que elas encontrem uma forma de trabalhar em casa,  produzindo por exemplo ‘dindin gourmet’, bolo de pote, artesanato em geral, corte e costura.

“Saber que você está ajudando a mudar a vida de uma pessoa que não tinha perspectiva nenhuma, que passa o dia inteiro dentro de casa, sem nenhuma qualificação; é de uma satisfação sem igual”, disse, emocionada, a vereadora Mirtes Salles.  

Espaço pet friendly

No espaço pet friendly foram realizadas atividades de conscientização sobre os benefícios da adoção de pets, orientação veterinária, adoção de animais, cadastro para castração de gatos e distribuição gratuita de vermífugos.

A deputada estadual Joana Darc (PL), defensora da causa animal, hoje parceira e participante da Feira da Mulher Empreendedora, afirma que abraçou também a causa das mulheres. A parlamentar ressaltou que essa é uma oportunidade para ajudar as próprias mulheres envolvidas com a causa animal.

Joana estima que 80% das mulheres que atuam resgatando animais nas ruas da capital amazonense estão desempregadas. “Essa feira é muito importante para mostrarmos a sociedade, a necessidade do “Mulher Empreendedora” continuar funcionando, através do incentivo ao empreendedorismo feminino, levando oportunidade a essas mulheres e nós vamos expandir esse projeto para o interior do Estado, tendo em vista que elas querem apenas uma oportunidade de trabalho”, concluiu a deputada.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •