Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Por determinação do Superior Eleitoral (TSE), no dia 28 de outubro do ano passado foi realizada eleição suplementar no município de Novo Airão. O motivo? O de sempre: falcatruas, fraude, essas coisinhas usadas para definir compra de votos. No caso específico, praticadas por Wilton Santos.

Frederico Júnior (MDB) foi eleito com uma enxurrada de votos válidos, correspondentes a 57,36%.

E o que faz o novo prefeito?

Peraltices administrativas, rolos, falcatruas e um outro tanto de “descaramento” públicas que resultaram em denúncia no Ministério Público Estadual (MPE) e em pedido de cassação do mandato do dito cujo.

Já? Como assim? Síndrome de Wilton Santos?

Pois é.

Sabe-se lá porquê, o impaciente burgomestre sentido-se o dono pelo menos de Novo Airão acabou atolado até o pescoço com a manipulação pra lá de autoritária, irregular e criminosa, de jazidas de areia  no município.

A malandragem foi levada ao MPE e o prefeito denunciado por Dailson de Queiroz Correa  por prática de corrupção passiva, abuso de poder, formação de quadrilha.

Moral da história: A Câmara Municipal de Novo Airão abriu processo de cassação contra o “belo”.

Na segunda-feira, 12, a Comissão Processante foi aprovada e poderá sepultar a meteórica carreira política Frederico Júnior e de seu mandato.

A Comissão Processante foi formada por sorteio, com a composição assim definida: Presidente – o vereador Marquinhos (Rede), Relator o vereador Daniel Barros (PRTB) (líder do prefeito) e, tendo como membro o vereador Braule (PP).

Prefeito diz que MP arquivou denuncia

De acordo com o prefeito Frederico Junior, os ataques que vem sofrendo, por parte de Dailson de Queiroz Correa e o vereador Berg Branco, como motivações políticas e pessoais.

O chefe do executivo afirma ainda o Decreto organiza a extração de areia do município, onde anos e anos os ditos “empresários” extraem areia sem pagar impostos (ISS), e agora se enchem de razão para acharem que são donos dos areais que pertencem a Novo Airão, é uma forma baixa e sem precedentes.

Frederico Junior diz ser importante frisar que inexistem provas acerca da alegada corrupção conforme demonstram a certidão emitida pelo Ministério Público do Estado, que de acordo com o prefeito, arquivou a Noticia de Fato nº 01/2019-PJNA, exatamente pelos fatos denunciados, demonstrando assim que não houve qualquer pratica de crime.

Para entender

Prefeito de Novo Airão é denunciado no MP por corrupção passiva, abuso de poder e formação de quadrilha – Com áudios


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •