Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A deputada estadual Conceição Sampaio (PP), que preside a Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso, apresentou proposta para homenagear com o título de Cidadão do Amazonas o maestro Luiz Fernando Malheiro, responsável pela direção e regência da Orquestra Amazonas Filarmônica e direção do Festival Amazonas de Ópera (FAO), desde o ano de 2000, o qual contribuiu com a política cultural do Estado na acessibilidade e popularização do estilo clássico, geralmente elitizado, entre um público formado por todas as classes sociais.

“O maestro Luiz Fernando Malheiro tem em sua história de vida uma carreira de muita dedicação e sucesso, e faz parte da história do Amazonas na direção e regência da Orquestra Filarmônica e do Festival de Ópera, especialmente despertando o interesse do grande público e valorizando talentos da nossa terra. Temos a honra de propor essa justa homenagem,” declarou Conceição Sampaio, sobre o projeto de Lei para a concessão do título de Cidadão do Amazonas para o maestro paulista.

O maestro Malheiro vive em Manaus desde o ano de 2000, quando veio para dirigir e reger a Orquestra Amazonas Filarmônica e dirigir o Festival Amazonas de Ópera (FAO), convidado pelo secretário estadual de Cultura, Robério Braga. Em 2005, dirigiu a primeira montagem brasileira de O Anel do Nibelungo de Wagner, em Manaus.

Reconhecido pela critica especializada como um dos principais nomes da ópera no Brasil, Fernando Malheiro nasceu em São Paulo, no dia 3 de setembro, é filho de Patrício Stavale Malheiro e Maria Eloisa Malheiro, casado com Flávia Furtado e pai de Eleonora Furtado.

O homenageado foi também diretor de Ópera no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. E vencedor de diversas premiações nacionais, além de diversas incursões internacionais no Festival de Ópera de La Coruña na Espanha, Orquestra Sinfônica de Roma, Orquestra Sinfônica de Miami, Orquestra do Teatro Olímpico de Vicenza, Sinfônica de Bari, Orquestra Filarmônica Marchigiana, Orquestra da Ópera Nacional de Sófia, Orquestra Sinfônica de Porto Rico, Orquestra Sinfônica da Galícia e a Orquestra Sinfônica Castilha e Leon, Orquestra do Teatro de Bellas Artes de Bogotá, Orquestra do Teatro de Bellas Artes do México, Filarmônica do México e no Teatro Del Libertador de Córdoba na Argentina.

No Brasil, Luiz Fernando Malheiro regeu a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, a Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a Sinfônica Brasileira, a OSESP, a Sinfônica de Minas Gerais, a Filarmônica de Minas Gerais, a Sinfônica do Paraná, a Orquestra Sinfônica da Bahia dentre outras, gravando também em vídeo e CD, Fosca e Maria Tudor de Carlos Gomes.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •