Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao menos três militares indianos morreram em um confronto violento com o exército chinês na área de fronteira entre os dois países nessa segunda-feira, 15. De acordo com o exército da Índia, em comunicado divulgado nesta terça, 16, as tropas da China também sofreram baixas no embate.

O limite da fronteira é motivo de disputa entre os dois países, e o embate de segunda deixa isso claro: Pequim acusa os militares indianos de cruzarem para o lado chinês.

“Aconteceu um confronto violento ontem (segunda-feira) com vítimas dos dois lados. Um oficial indiano e dois soldados morreram”, afirma o exército indiano em um comunicado.

O porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que as  tropas indianas atravessaram a fronteira e “provocaram e atacaram os chineses, o que gerou um grave confronto”. Zhao não confirmou as informações indianas sobre vítimas chinesas.

“China e Índia concordam em seguir resolvendo os problemas bilaterais por meio do diálogo”, disse. E completou: “Pedimos novamente à Índia que controle suas tropas na fronteira. Não atravessem a fronteira, não provoquem problemas”, insistiu o porta-voz chinês.

As tensões entre os dois países aumentaram nas últimas semanas ao longo da fronteira comum de 3.500 quilômetros, que nunca foi devidamente delimitada. As duas potências regionais tiveram várias disputas territoriais nas zonas de Ladakh e Arunachal Pradesh.

Os dois países se enfrentaram em uma guerra relâmpago em 1962. Os confrontos em zonas montanhosas entre os exércitos indiano e chinês se tornaram mais frequentes nos últimos anos. (Estadão)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •