Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – O Conselho Deliberativo do Corinthians promete solicitar nos próximos dias uma reunião extraordinária para que o presidente do clube, Andrés Sanchez, esclareça dúvidas que estão em discussão dentro do Parque São Jorge desde a última sexta-feira e até agora sem repostas.

A questão principal é que o mandatário foi enfático ao afirmar que o Corinthians, a partir de agora, só tem dívida sobre a Arena com a Caixa Econômica Federal. A declaração foi feita com um documento em punho, o qual Andrés garantiu ser o acordo de quitação com a Odebrecht.

Horas depois, a construtora confirmou, em nota oficial, que havia chego a um consenso com a diretoria alvinegra sobre questões pendentes ao estádio de Itaquera.

Porém, há um mês, diante dos conselheiros corintianos, Andrés explicou que apesar do acordo com a Odebrecht, restaria aproximadamente R$ 160 milhões a se pagar. O valor é referente ao empréstimo feito junto a construtora antes da liberação do repasse do BNDES.

Os órgãos internos e fiscalizadores do Corinthians querem saber o que foi costurado por Andrés Sanchez com a Odebrecht e entender se realmente o clube não terá mais essa pendência a pagar e ou se a situação não é exatamente essa, como desconfia-se internamente.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •