Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Veja – Cerca de 800 hóspedes e 200 funcionários do hotel H10 Costa Adeje Palace, na ilha espanhola de Tenerife, estão confinados desde terça-feira 25 depois da confirmação de que quatro deles estavam contaminados com o coronavírus Covid-2019, causador de doença respiratória. Os pacientes, todos italianos, foram hospitalizados.

“É absolutamente terrível”, disse Lara Pennington, de 45 anos, que viajara de Manchester, na Inglaterra, para passar férias com seus dois filhos pequenos e seus sogros idosos. “É muito assustador, porque todo mundo está fora, na piscina, espalhando o vírus”, concluiu a hóspede, que está pedindo que tragam sua comida para o quarto.

Assim como outros hóspedes ouvidos pela Reuters por telefone, ela reclamou da falta de informações. Em um comunicado, o hotel disse que estava cooperando com as autoridades, mas não respondeu às perguntas.

Os visitantes, que envolvem cidadãos de pelo menos 25 países, irão permanecer no hotel por catorze dias, informaram as autoridades espanholas nesta quarta, para evitar qualquer risco de propagação da doença.

Inicialmente, afirmou Christopher Betts, de Leicestershire, no centro da Inglaterra, ele e sua esposa passaram o tempo no quarto assistindo à TV ou navegando na internet, apesar do dia ensolarado. Nesta manhã, o café da manhã foi trazido para seus quartos. “Estamos bem, mas muito entediados. Não podemos ir a lugar algum, apenas aos restaurantes para tomar chá ou café”, disse Betts. “Tudo está muito quieto.”

Cruzeiro japonês

O caso em Tenerife faz lembrar os turistas a bordo do cruzeiro “Diamond Princess”, que passou duas semanas em quarentena ancorado no porto de Yokohama, no Japão. A embarcação chegou a ser a maior concentração de pacientes contaminados com o novo coronavírus fora da China até 24 de fevereiro, quando acabou ultrapassada pela Coreia do Sul.

Segundo o mais recente relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que contabiliza os casos de Covid-2019  até as 10h de Genebra (6h em Brasília) desta quarta, foram reportados 691 pacientes contaminados com o vírus e três mortes entre os ex-passageiros do “Diamond Princess”.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •