Coveiro em serviço no cemitério Parque Tarumã durante o surto do coronavírus em Manaus. Foto: Bruno Kelly/Reuters
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De acordo com levantamento diário publicado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil ultrapassou nesta segunda, 8, a marca de 700.000 casos de Covid-19, com 707.412 diagnósticos totais e 37.134 mortes em todo o período. O dado foi publicado pouco depois das 18h.

Nas últimas 24 horas foram registrados pelas Secretarias Estaduais de Saúde, 15.654 novos casos e 679 novos óbitos. Ainda não há informações sobre pacientes recuperados.

O Conass lançou a plataforma neste domingo, 7 após uma série de problemas na divulgação de dados por parte do Ministério da Saúde. Desde quarta, 3, a pasta dificultou a atualização de informações com sucessivos atrasos (inicialmente, os números eram publicados todos os dias às 19h, mas passaram à sair às 22h) e suspensão do painel oficial sobre o avanço da doença (https://covid.saude.gov.br/). O site ficou fora do ar entre sexta e sábado e, quando retomado, estava totalmente descaracterizado. Faltavam dados sobre óbitos gerais, diagnósticos positivos em todo o período da pandemia, gráficos que apontavam o avanço diário, entre outras informações relevantes.

Além desses contratempos, a pasta da Saúde na noite do domingo, 7, divulgou dados divergentes sobre diagnósticos e mortes. Inicialmente, a pasta havia informado que 1.382 mortes e 12.581 casos de Covid-19 haviam sido registrados em 24 horas. Mais tarde, porém, afirmou que o número de óbitos era 524 e o de novos diagnósticos positivos era 18.912 nas últimas 24 horas. Na justificativa para o caso publicada nesta segunda-feira, 8, a pasta disse que alguns estados publicaram dados duplicados. (Veja.com)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •