Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na manhã de segunda-feira (5/8) o vereador Coronel Gilvandro Mota (PTC) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM) para falar sobre o projeto de Lei 050/2019 de sua autoria, que institui o “Agosto Limpo” como mês de combate à poluição na cidade de Manaus. O projeto de Lei está na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e tem por justificativa levar ao conhecimento público o debate sobre os impactos causados pelo descarte inadequado do lixo.

“Manaus hoje gasta aproximadamente 250 milhões por ano com a retirada de resíduos domésticos e resíduos públicos e esse custo é muito alto para o contribuinte. Nossa cidade também retira diariamente de igarapés aproximadamente 30 toneladas de lixo. Precisamos trabalhar a conscientização da população para que elas se eduquem e evitem essas ações prejudiciais ao meio ambiente e aos cofres públicos, já que o dinheiro gasto para recolhimento e limpeza possa ser gasto em outras demandas da cidade. Eu espero que nós possamos avançar com esta Lei e que ela tenha seus efeitos alcançados para minimizar a produção de resíduos e dar a destinação adequada para estes”, destacou o vereador.

Segundo a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulps), de janeiro a agosto de 2017 foram recolhidos 582.169 toneladas de resíduos sólidos em Manaus, uma média diária de 2.395,8 toneladas de lixo doméstico. O referido projeto visa levar o combate à poluição para escolas, creches, unidades hospitalares e demais órgãos públicos, através de debates, palestras, campanhas, seminários a respeito da importância da adoção de boas práticas de limpeza urbana, da reciclagem, do combate à poluição e seus efeitos. O mês de agosto foi escolhido como símbolo dessa campanha, pois no dia 14 de agosto comemora-se o dia de combate à poluição.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •