Reprodução/OAB/RJ
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O corregedor geral do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Bernardo Garcez, determinou a abertura de um procedimento para investigar a conduta da juíza diretora do Fórum de Iguaba Grande, Maíra Valéria Veiga de Oliveira. A magistrada criou regras para entrar no local e impede a presença de advogadas com roupas que estejam mais de 5 centímetros acima do joelho.

A denúncia foi feita pela OAB-RJ, que protocolou uma representação disciplinar na Corregedoria do Tribunal de Justiça do estado. Para controlar a entrada, Maíra autorizou que seguranças usem réguas para medir saias e vestidos.

Na entrada do fórum, inclusive, tem imagens (foto em destaque) de uma mulher vestindo saia para ilustrar as regras de vestimenta para entrar no local.

De acordo com a OAB-RJ, em um dos casos uma estagiária teve o casaco costurado à barra da saia para conseguir entrar. Já uma colega precisou dobrar um pouco as pernas para cobrir o joelho e passar pela portaria.

A Corregedoria Geral da Justiça informou que, até o momento, não foi notificada oficialmente sobre a reclamação representada pela OAB, mas vai apurar o caso.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •