Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando o sorteio definiu um grupo com Itália, Uruguai, Inglaterra e Costa Rica, imaginava-se que os centro-americanos sequer pontuariam na Copa do Mundo. Pois após duas rodadas, eles estão garantidos na segunda fase do Mundial. A classificação veio com mais uma surpreendente vitória, desta vez diante da Itália por 1 a 0, na Arena Pernambuco, resultado que sacramentou a eliminação da Inglaterra e força decisão entre italianos e uruguaios por um lugar nas oitavas de final.

Quem imaginava a Itália ofensiva e ousada que bateu a Inglaterra, viu a Costa Rica tomar a iniciativa do jogo nos primeiros minutos. Os italianos tinham dificuldades na saída de bola, e a Costa Rica rondava a área adversária.

Aos poucos, a Azzurra saiu de trás, sempre com Pirlo envolvido nos melhores lances. Foi de seus pés que saiu um lançamento preciso que encontrou Balotelli livre, na cara do gol. O centroavante tentou encobrir o goleiro Navas, mas a bola saiu desviada, à direita da goleira. Pouco depois, o cérebro do meio-campo italiano deu passe longo, Thiago Motta desviou de cabeça e Balotelli bateu forte, de fora da área, para boa defesa em dois tempos de Navas.

O crescimento da Itália, porém, não intimidou a Costa Rica. Os centro-americanos forçavam erros de passe dos europeus e construíam lances em velocidade, que seguiram ameaçando o gol de Buffon. Em um deles, polêmica: Campbell arrancou em direção à área, limpou a marcação e caiu após choque com Chiellini. O árbitro mandou o jogo seguir.

Jogadores da Costa Rica comemoraram a classificação antecipada para a próxima fase

Mas não demorou muito para que a Costa Rica transformasse o domínio em gol. Aos 44 minutos, Díaz cruzou com perfeição da esquerda e Ruíz cabeceou. A bola ainda bateu no travessão antes de ultrapassar a linha.

O técnico Cesare Prandelli acumulou homens de frente no segundo tempo para partir em busca do empate. Cassano entrou no intervalo no lugar de Thiago Motta, e Insgine e Cerci também ganharam oportunidade para tentar reverter o resultado.

As substituições, porém, surtiram pouco efeito. A Costa Rica se segurou bem na defesa e concedeu poucos espaços para que a Itália construísse chances claras de gol.

Sem conseguir a virada, a Itália terá de jogar uma "decisão" diante do Uruguai, na última rodada, para ir adiante na Copa. Os italianos terão a vantagem do empate diante dos uruguaios,


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •