Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A pandemia de coronavírus está produzindo cenas de horror na cidade de Gayaquil, no Equador, que vive um colapso funerário. Na quarta-feira (1º), uma força-tarefa convocada pelo governo removeu ao menos 150 corpos que estavam em várias casas da cidade.

Nas redes sociais, dezenas de vídeos mostram pessoas com corpos em casa, cadáveres sendo queimados nas ruas e caixões sendo abandonados por policiais que fazem parte da operação convocada pelo governo.

A província de Guayas cuja capital é Guayaquil, concentra 70% dos casos da Covid-19 no Equador, que tem 2.758 infectados e 98 vítimas fatais desde 29 de fevereiro. No entanto, o próprio governo admite que o número está subdimensionado.

“Lamento comunicar que, apesar de todos nossos esforços, a curva (de contaminação da Covid-19) continua em ascensão exponencial”, declarou nesta quarta-feira (1º) o ministro da Saúde, Juan Carlos Zevallos.

Nas redes sociais, muitos vídeos mostram a situação dramática no país. Em um deles, o jornalista Carlos Julio Gurumendi chora ao falar do momento vivido no Equador.

Outras imagens mostram dezenas de corpos em casos plásticos em um hospital aguardando o serviço funerário, que há três dias afirma não ter condições de atender a demanda.

Em outra imagem, corpos são queimados no meio da rua e um caixão é abandonado por policiais que fazem parte da força-tarefa para recolher os cadáveres em Guayaquil.

Em um dos vídeos mais impressionantes, uma mulher relata que espera há dias que as autoridades recolham o corpo do marido que morreu em casa com sintomadas da Covid-19. (Revista Fórum)

ATENÇÃO: OS VÍDEOS ABAIXO CONTÉM CENAS FORTES


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •