Foto: Pedro França/Agência Senado
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Ministério Público do Rio de Janeiro faz uma operação na manhã desta quinta-feira (10/9) para cumprir 22 mandados de busca e apreensão contra a prefeitura do estado. Um dos endereços alvo da ação é a casa do prefeito Marcelo Crivella. Ele teve o celular apreendido.

A investigação aponta para possível organização criminosa e esquema de corrupção na administração municipal carioca. A ação de hoje é um desdobramento da primeira fase da Operação Hades, realizada em março deste ano.

Os investigadores estão em endereços residenciais e funcionais de agentes públicos municipais e empresários na capital, nos bairros da Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Tijuca, Flamengo, e em Itaipava e Nilópolis.

A operação é feita pelo MP, por meio da Subprocuradoria-Geral de Assuntos Criminais e do Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (GAOCRIM/MPRJ), e a Polícia Civil. De acordo com o MP, a ação está sob sigilo. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •