Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Delegado Geral de Polícia Civildo Amazonas, Josué Rocha, participouna manhã deste sábado (1º) devisita técnica feita pelos alunos daterceiraturma do Curso de Proteção de Autoridadesda instituiçãoao estádio que representa a Região Norte na Copa do Mundo FIFA Brasil 2014™, a Arena da Amazônia, situada na avenidaConstantino Nery,bairro Flores, Zona Centro-Sul da cidade.

Na ocasião, o Delegado Josué Rocha destacou a integração dos alunos que participam do curso e a relevância da visita técnica para a preparação dos participantes. "Estou muito satisfeito com esse grupo que se mostrou coeso e interessado na visita e nas práticas que exercerão. Com a visita de hoje eles viram que como protetores de dignitários, precisam ter uma visão ampla do local e da situação, além de estar preparados para qualquer eventualidade", declarou.

De acordo com o presidente da Comissão de Capacitação, Treinamento e Desenvolvimento (CCTD) da Polícia Civil e coordenador do Núcleo de Proteção de Autoridades (NPA) da instituição, Sérgio de Menezes, os alunos do curso tiveram a oportunidade de percorrer o estádio em áres que não são visitadas pelo grande público. "Fizemos o percurso pelas quais as autoridades vão entrar. Fomos ao campo de futebol, visitamos a área de camarotes e vestuários. Com certeza foi possível sentir como se estivéssemos em ação", enfatizou.

O estádio que está na fase final das obras e sendo preparado para a inauguração, já teve parte dos equipamentos pesados removdos para a conclusão do calçamento do entorno. A arena irá receber as seleções de Camarões, Croácia, Estados Unidos, Honduras, Inglaterra, Itália, Portugal e Suíça.

Depois da visita à Arena da Amazônia, os alunos tiveram instrução de procedimentos de embarque e desembarque em aeronaves com oGrupo de RadiopatulhamentoAéreo(Graer), no Aeroclube de Manaus.No início da tarde,deram continuidade ao cronograma do curso, comestudo teórico de casos de atentadose tentativas de atentadosaautoridades. O objetivoda atividade, segundoo coordenador do NPA,é analisar as falhas e estudar os procedimentos que devem ser adotados para evitar falhas na execução das ações que visam proteger dignitários.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •