Maria de Belém fez revelações a CPI da Saúde que levou a convocação de ex-secretários (Foto Divulgação)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O depoimento da ex-secretária executiva da Susam, Maria de Belém Martins Cavalcante, na tarde desta terça-feira (4) na CPI da Saúde, em curso na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), levou a convocação dos ex-secretários que atuaram nas administrações dos ex-governadores David Almeida (Avante) e Amazonino Mendes (Podemos), nos anos de 2017 e 2018.

Maria de Belém negou aos deputados da CPI ter assinado à época, processo indenizatório que garantiu pagamento dos exames de saúde. No entanto, confirmou ter retornado à Susam, um ano depois e afirma que o setor financeiro de outra gestão, pediu para ela atestar processo já pago.

“Ela foi chamada para atestar processo da época que ela era secretária e já tinha, inclusive, sido pago mesmo sem a assinatura dela. A Susam alegou que ela precisava assinar, não só esse, mas outros processos também, para que eles pudessem arquivá-los. Tendo como base essa declaração dele que aprovamos hoje mesmo requerimento que convoca a senhora Priscila Augusta Lira de Castro, senhora do financeiro que a teria chamado”, disse o deputado estadual Delegado Péricles.

Péricles disse ainda que além de Francisco Deodato, secretário da Susam na administração de Amazonino, o secretário da Sefaz de David Almeida, Francisco Arnóbio terá de ir à CPI. “Para que esclareçam, inclusive, o porquê desde arquivamento tardio de processos”, acrescentou o parlamentar, afirmando que Maria de Belém trouxe informações inclusive sobre o caso da Norte Serviços Médicos que realizou exames de colposcopia e conização em 91 mulheres nos municípios de Envira, Ipixuna e Guajará em 2017, com suspeitas de superfaturamento.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •