Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Durante as atividades da 23ª Conferência Nacional da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que ocorre esta semana em Salvador, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), entregou para a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, as propostas de políticas públicas, projetos de lei e iniciativas de combate à violência contra a mulher e ao feminicídio, construídas nos seminários realizados pela Unale em todas as regiões do País.

A vice-presidente da Assembleia do Amazonas destacou que, durante a 23ª Conferência Nacional da Unale, reforçou suas principais propostas já apresentadas no Legislativo Estadual e colheu novas ideias, projetos e iniciativas de deputados e deputadas de todo o Brasil.

“Nós sistematizamos as propostas, que considero modernas e democráticas, porque foram construídas com uma inteligência coletiva de 27 assembleias. Desta forma, podemos dizer que hoje o Governo Federal tem algo que pode colaborar com a execução de políticas públicas e elaborar leis para atender efetivamente as mulheres do País”, disse Alessandra ao entregar o documento para a ministra do governo Bolsonaro.

Sobre a conferência

Após duas edições na região Sul do país — Paraná (2016) e Rio Grande do Sul (2017), a Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE) volta a aterrissar em solo nordestino. Desta vez, a 23ª edição do maior encontro de parlamentares da América Latina acontece na Bahia, nos dias 20, 21 e 22 de novembro.

Organizada anualmente pela Unale, a CNLE é um ambiente democrático de discussões, onde o principal objetivo é a melhoria e o crescimento do país. Por isto, em 2019, o evento terá o desafio de discutir soluções para o futuro do país pós-eleições, com a reunião de parlamentares de todas as regiões e partidos, na busca do bem comum e da troca de experiência.

Também servirá de palco para o debate internacional, com a presença de legisladores de diversos países, que aprendem e contribuem para este intercâmbio de ideias. Ainda será ponto de encontro das cerca de 20 entidades ligadas ao legislativo estadual, que debaterão temas específicos e de suma importância para o dia a dia das 27 Casas Legislativas.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •