Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“A situação em que se encontra o sistema de saúde do município de Borba (distante 181 km de Manaus em linha reta), é muito precário. A Unidade Hospitalar não possuí um único leito de UTI para tratar os casos graves dos borbenses”. A denúncia chegou ao conhecimento do deputado estadual Cabo Maciel (PL), do líder comunitário Jamilson Ramos, que prometeu acionar a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e o Ministério Público do Estado (MPE).

De acordo com Cabo Maciel, a falta de planejamento e transparência do prefeito Simão Peixoto Lima (SD), tem deixado o hospital de Borba sem maqueiros habilitados para realizar a remoção dos mortos, o mesmo acontece com a falta de coveiros, obrigando os corpos retornarem do cemitério para o Hospital, por falta de covas.

Enquanto o novo coronavírus registra 22 casos, 268 descartados, 15 aguardando resultado e 18 foram recuperados. O senhor Rodson Sá é diretor, enfermeiro, maqueiro e coveiro, tudo ao mesmo tempo.

Em virtude da gravidade do problema e revolta das pessoas, um grupo de comunitários, liderados por Jamilson Ramos estão formalizando denúncia junto ao MPE contra a administração municipal de Borba.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •