Hermeto
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Subtenente da reserva da Polícia Militar do DF, o deputado distrital Hermeto (MDB) entrou na polêmica gerada pela foto que mostra dois casais gays se beijando em formatura de praças da corporação.

Em um grupo de WhatsApp, o parlamentar enviou, no domingo (12/01/2020): “Minha corporação tá se acabando. Meu Deus!!! São formandos de hoje. Na minha época, era expulso por pederastia”.

Homossexualidade masculina, pederastia era considerada crime sexual no Código Penal Militar até 2015, ano em que o STF decidiu retirar o termo.

O deputado também disse, em outro grupo, que respeita a “preferência” de cada um, mas não concorda que policial fardado tenha esse comportamento. “Isso vale também para um homem e uma mulher”, acrescentou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •