Rogéria Bolsonaro, mãe dos três primeiros filhos do presidente, ocupa o cargo de assistente parlamentar de Anderson Moraes e recebe salário de R$ 7 mil
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O deputado estadual bolsonarista Anderson Moraes (PSL-RJ), que teve contas falsas vinculadas a seu gabinete excluídas pelo Facebook, empregou Rogéria Bolsonaro, ex-esposa do presidente Jair Bolsonaro, como sua assistente parlamentar. O salário bruto dela é superior a R$ 7 mil.

Rogéria é mãe dos três primeiros filhos do presidente – Flávio, Carlos e Eduardo – e foi cogitada para ser vice de Marcelo Crivella nas próximas eleições municipais do Rio de Janeiro.

Nas redes sociais, o parlamentar expõe grande proximidade com o clã Bolsonaro. Além de publicar fotos com a família do presidente, ele também faz comentários contra o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro. Após a demissão do ex-juiz, Anderson disse que Moro “desmoronou” e não provou nada contra o presidente.

Além de perfis ligados ao deputado, o Facebook também anunciou a derrubada de contas de funcionários dos gabinetes do presidente, do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e da deputada bolsonarista Alana Passos (PSL-RJ).

No total, os técnicos da rede social identificaram 35 contas, 14 páginas e 1 grupo, além de 38 contas no Instagram, que pertence ao Facebook. O grupo contava com 350 participantes. Já as páginas no Facebook somavam 883 mil seguidores, e os perfis do Instagram, 917 mil.

Segundo o Facebook, a rede bolsonarista postava conteúdos relacionados às eleições, memes políticos, críticas à oposição, ataques a empresas de mídia e jornalistas, além de material enganoso relacionado ao coronavírus.

Com informações do G1.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •