Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – Líder do Campeonato Brasileiro, o Flamengo vai tentar manter a vantagem sobre o Palmeiras neste domingo, quando enfrenta a Chapecoense, na Arena Condá. No entanto, os rubro-negros vão a campo com uma série de desfalques para o confronto. Do outro lado, os catarinenses buscam um bom resultado para deixar a lanterna da Série A e seguir com o sonho de sair da zona de rebaixamento.

Na Chapecoense, o fato dos cariocas terem desfalques para a partida foi minimizada. O zagueiro Douglas destacou que o Flamengo tem um elenco forte.

“O Flamengo tem um elenco recheado de ótimos jogadores que poderiam jogar em qualquer clube do Brasil e do mundo. Independente de quem vir, temos que tomar todos os cuidados. A forma de jogo deles não vai mudar. É uma equipe muito ofensiva”, disse.

Para Douglas, a Chapecoense deverá ter uma atuação quase perfeita para vencer os líderes do Brasileiro.

“Nossa equipe vai ter que ser cirúrgica. O Flamengo vai dar poucas oportunidades, está com a defesa bem sólida. Não podemos desperdiçar as chances. Defensivamente, não podemos cometer erros”, declarou.

Para esta partida, o técnico Marquinhos Santos também tem problemas. O lateral direito Eduardo e o meia Bruno Pacheco estão suspensos. Bryan é o substituto natural na parte defensiva. No meio, Elicarlos volta de suspensão. Campanharo, recuperado de lesão, pode substituir Amaral.

O Flamengo permaneceu no Sul após o empate com o Grêmio pela semifinal da Libertadores. A partida exigiu dos rubro-negros, que perderam o lateral esquerdo Filipe Luís e o meia Arrascaeta, lesionados. O uruguaio foi submetido a uma cirurgia, enquanto que o lateral está em tratamento intensivo. Ambos não têm condição de jogo. Para piorar, o atacante Gabigol, artilheiro do Campeonato Brasileiro, está suspenso.

O meia Gerson, que deixou a partida de quarta-feira contra o Grêmio após sentir fortes caimbras, no segundo tempo, deve ser poupado.

O técnico Jorge Jesus pregou descanso como principal fator antes do duelo na Arena Condá.

“Vamos recuperar o time para o jogo contra Chapecoense. A fadiga é normal. A intensidade é muito alta. Os jogadores chegam ao limite físico e psicológico”, falou.

A única certeza é a de que Renê vai ocupar a vaga de Filipe Luís na lateral. Piris da Motta, que entrou no lugar de Gerson em Porto Alegre, deve permanecer entre os onze. Para as vagas de Arrascaeta e Gabigol, Jorge Jesus tem três opções, Vitinho, Berrío e o jovem Reinier.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •