O excesso de álcool e de sol e as noites mal dormidas podem trazer consequências graves para a saúde
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Carnaval não é a época do ano onde a saúde é prioridade. Durante a maior festa popular do país, poucos dão a atenção devida à alimentação, aos cuidados com a pele e à proteção contra infecções sexualmente transmissíveis. O excesso de álcool e de sol e as noites mal dormidas podem trazer consequências graves para a saúde, como insolação, inflamação do fígado, desidratação, vômitos frequentes e desmaios. Assim, para evitar esses problemas e aproveitar ao máximo os dias de festa, veja 10 dicas para manter o pique durante a folia e não se arrepender dela depois:

1. Usar preservativo em todas as relações sexuais

Usar preservativo em todas as relações íntimas é a melhor forma de prevenir uma gravidez indesejada e evitar infecções sexualmente transmissíveis, como sífilis, herpes genital e AIDS.

Além disso, é importante lembrar que a pílula do dia seguinte não deve ser usada constantemente, pois ela contém uma grande quantidade de hormônios que, junto ao excesso de álcool, podem prejudicar o organismo.

2. Evitar beijar na boca de pessoas desconhecidas

O beijo pode transmitir doenças como herpes labial, candidíase, mononucleose, cárie e gengivite, uma inflamação nas gengivas que causa dor e sangramento.

É importante lembrar que as chances de pegar doenças através do beijo são ainda maiores quando existem feridas na boca, pois a entrada de vírus e bactérias fica mais fácil.

3. Beber bastante água

Beber bastante água ajuda o corpo a se manter hidratado, evitando ressecamento e queimaduras na pele, insolação, mal estar, tonturas e ressaca – a água colabora para a eliminação do álcool do organismo. Também deve-se ingerir líquidos nutritivos e que reponham vitaminas e minerais no corpo, como sucos naturais, vitaminas, água de coco e bebidas isotônicas.

4. Evitar ficar exposto diretamente ao sol

O excesso de sol causa desidratação, queimaduras na pele e piora os sintomas da ressaca. O ideal é evitá-lo, principalmente entre 10h e 16h, e, se decidir enfrentá-lo, usar óculos escuros, chapéu e protetor solar, que deve ser reaplicado a cada duas horas.

5. Usar protetor solar próprio para os lábios e para os cabelos

O sol e o excesso de álcool provocam o ressecamento dos lábios e dos cabelos, por isso, é importante usar protetor solar labial e cremes protetores térmicos para os cabelos, que também devem ser reaplicados ao longo do dia a cada duas ou três horas.

6. Comer de 3 em 3 horas

Comer em pequenos intervalos ajuda a manter a energia do corpo e repõe vitaminas e minerais que são gastos para eliminar o álcool do organismo. Fazer pequenos lanches com frutas frescas, vitaminas, sanduíches ou bolachas ajuda a manter o corpo bem nutrido e preparado para aproveitar os dias de festa.

7. Usar roupas leves e sapatos confortáveis

Deve-se usar roupas leves e sapatos confortáveis. Como normalmente fica-se muito tempo de pé durante o carnaval, o ideal é usar um tênis e massagear os dedos e os pés no fim da noite ou no início da manhã.

8. Não exagerar nos comprimidos e bebidas energéticas

Os comprimidos e bebidas energéticas são ricos em cafeína, substância que pode causar insônia e atrapalhar o descanso do corpo para enfrentar um novo dia de festa. Além disso, tomar cafeína junto com bebidas alcoólicas pode causar arritmias e palpitações cardíacas e piorar sintomas de queimação no estômago e gastrite.

9. Estar com as vacinas em dia

Manter as vacinas em dia é importante porque durante o Carnaval, é comum acontecerem acidentes com garrafas de vidro ou objetos de metal quebrados na rua, que são fontes da bactéria do tétano. Além disso, a presença de turistas e aglomerações de pessoas facilita a transmissão de doenças como viroses e sarampo, que podem ser evitadas com a vacinação.

10. Dormir bem

Apesar de dormir não ser uma prioridade no Carnaval, deve-se tentar descansar pelo menos entre 7h e 8h por dia, para repor as energias e evitar o cansaço e a irritação. Se não puder dormir até tarde depois da noite de festa, deve-se tentar fazer pequenos descansos ao longo do dia ou tirar um cochilo após o almoço. (Com informações do portal Tua Saúde e Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •