Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Idoso (DECCI), participou na manhã deste domingo (15), data em que é comemorado o Dia Mundial da Conscientização Contra a Violência ao Idoso, juntamente com representantes de entidades representativas do idoso em Manaus, de uma caminhada que marca o encerramento da “Semana de Combate à Violência Contra o Idoso”.

Em conjunto com a Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (SEAS), Fundação Doutor Thomas (FDT) e Conselho Municipal do Idoso (CEI) foram realizados nesta semana vários eventos, como fórum de discussões e panfletagem, objetivando segundo o Delegado Titular da DECCI, Luiz Veiga “intuito de alertar as pessoas contra as formas de violências causadas à pessoa da terceira idade, seja violência psicológica, física, sexual e ainda formas de negligências e maus tratos, que na maioria das vezes partem dos próprios parentes”.

A caminhada, que reuniu cerca de 100 pessoas, a maioria idosos frequentadores de grupos de atividades, contou com participação da fanfarra da Escola Estadual Senador Petrônio Portela e carro de som, que tocaram músicas para animar o percurso iniciado na frente da Escola Municipal Professora Eliana Lúcia Monteiro da Silva, localizada na rua Tiradentes, bairro Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus, passando por um pequeno trecho da avenida Brasil, no bairro Compensa, também na Zona Oeste e encerrando na frente da mesma escola municipal.

Durante todo o percurso, idosos e representantes das entidades e outras pessoas convidadas caminharam animadamente. Ao encerrar a atividade, todos se demonstraram animados com o percurso percorrido. “A caminhada foi maravilhosa e animada, principalmente porque pudemos encontrar amigos dos grupos dedicados a terceira idade dos quais participamos e juntos, trabalhar para conscientizar as pessoas a respeitarem mais os idosos, seja dentro de casa, na rua ou nos transportes públicos”, contou a frequentadora de um grupo da terceira idade, Raimunda Rodrigues de Souza, 70.

De acordo com o membro do Conselho Estadual do Idoso, Daniel Ribeiro, podemos denunciar casos de maus tratos ao idoso ligando para o Disque 100 ou Disque Direitos Humanos, onde o Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos ficará responsável por receber, examinar e encaminhar denúncias e reclamações para o Conselho Estadual que, por sua vez, encaminha para delegacia especializada.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •