Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando o corpo não tem água suficiente para desempenhar suas funções corretamente, estamos diante de um quadro de desidratação. Para evitar a desidratação (que também pode ter consequências para a saúde a médio e longo prazo), podemos implementar certas medidas relacionadas à dieta.

Todo mundo precisa beber uma quantidade de água (dependendo da idade, peso e sexo) ao longo do dia. No entanto, essa ingestão não deve vir apenas dos copos de água, mas também dos alimentos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 20% da quantidade diária da água necessária para organismo deve ser proveniente de frutas e verduras.

Há pessoas que devem prestar mais atenção às formas de prevenção da desidratação, pois estão mais propensas a ser afetadas se não tomarem as medidas correspondentes. Isso se deve ao fato de que, por um motivo ou outro, seus organismos têm um gasto maior de líquidos através da transpiração, da frequência de micção, etc.

Essas pessoas devem monitorar ainda mais o consumo de água, além de consumir alimentos ricos nesse líquido diariamente.

Alimentos essenciais em uma dieta para evitar a desidratação

A alimentação deve corresponder a cerca de 30% da ingestão de líquidos do corpo; os outros 70% são considerados produto das bebidas consumidas. É importante saber quais são os alimentos sólidos que têm mais água para manter uma dieta equilibrada.

Vegetais

Os vegetais fornecem uma grande quantidade de vitaminas e nutrientes importantes para a saúde. Alguns deles fornecem mais água do que outros. A alface, por exemplo, é uma das mais benéficas em uma dieta para evitar a desidratação: 95% da sua composição é água e seu frescor a torna a melhor aliada das saladas de verão.

Outros vegetais, como brócolis, espinafre e cenoura, também contribuem muito. Idealmente, cozinhe-os no vapor para manter todas as suas propriedades.

Existem muitas receitas saborosas e saudáveis ​​para preparar pratos nutritivos baseados nesses ingredientes.

Frutas

Melancia, frutas cítricas e outras frutas da estação são boas fontes de líquidos para o corpo. Além de seus benefícios nutricionais, também ajudam a regular a pressão arterial. Elas podem ser consumidas ​​no café da manhã, como sobremesas ou no lanche.

Algumas pessoas preferem consumir sucos de frutas porque se acostumaram a fazer isso. Existem muitas alternativas entre as quais você pode escolher.

Alimentos à base de água

Molhos e sopas são outras preparações por meio das quais o corpo recebe líquidos. Também é possível consumir sorvetes, cremes, milkshakes, batidas, etc. É importante fazer uma dieta que inclua opções diferentes para não enjoar dos alimentos.

Massas e cereais

O arroz absorve uma grande quantidade de água durante o cozimento, que pode ser estendida ao corpo. Estima-se que as massas, em sua maioria, contenham 70% de líquidos. Elas têm a vantagem de poderem ser consumidas quentes ou frias, como você preferir.

Dicas para evitar a desidratação

Mesmo que você não sinta sede, isso não significa que o seu corpo não precisa beber um pouco de líquido. Portanto, mantenha sempre uma garrafa de água à vista para se lembrar de beber um pouco de vez em quando, durante todo o dia.

Se você não estiver acostumado, uma boa maneira de beber água em maior quantidade é optar por infusões, chás ou outras bebidas da sua preferência, para se acostumar a incorporar líquidos à rotina ao longo do dia.

Não é obrigatório beber apenas água pura. Na verdade, foi comprovado que as pessoas bebem mais líquidos quando escolhem bebidas que gostam de consumir. As bebidas doces e as que contêm cafeína atuam positivamente em uma dieta para evitar a desidratação.

Além disso, os especialistas recomendam que os adultos bebam cerca de dois litros de água (aproximadamente) para evitar a desidratação.

Quais são os sintomas da desidratação?

  • Sede
  • Fadiga
  • Tonturas
  • Náusea
  • Boca seca
  • Olhos secos
  • Dor de cabeça
  • Cãibras musculares
  • Mudanças na cor da urina, entre outros.

Em suma, para evitar a desidratação, você deve manter bons hábitos de vida, independentemente da época do ano. No entanto, durante as estações mais quentes, você deve estar ainda mais atento à quantidade de água que bebe. Como sempre, a prevenção sempre será a melhor maneira de evitar consequências negativas para a saúde. (Portal R7)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •