Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O juiz Ricardo Augusto Sales, da 3ª Vara Federal, concedeu na última segunda-feira, dia 9, liminar em mandado de segurança para que o médico ginecologista/obstetra Lourivado Rodrigues de Souza, volte imediamente à direção do Hospital Universitário Getúlio Vargas, de onde foi destituído do cargo dia 31 de janeiro deste ano pela reitora da Universidade Federal do Amazonas, Márcia Pelares.

Lourivaldo Rodrigues, assumiu à direção geral do hospital depois de eleito com 73% dos votos, mas mesmo assim Perales, não quis respeitar o mandato do médico, a frente da diretoria do Getúlio Vargas, que só terminaria em junho do próximo ano. Nem mesmo, o fato do médico ter sido eleito no voto, impediu que a reitora o tirasse do cargo de forma arbitrára e nomeasse o vice-diretor para assumir a Superintendência.

Márcia Perales, depois de destituir Lourivaldo do cargo, nomeou para assumir à direção do Hospital Getúlio Vargas, o vice-diretor Rubens Júnior.

Em sua decisão, o juiz Ricardo Sales, determina ainda que o médico Lourivado, emende a inicial, de modo que nela passe a figurar como litisconsorte necessário o atual ocupante do cargo de diretor do HUGV nomeado por Márcia Perales, Dr. Rubem Junior.

Ao ser destituído o médico postou em sua página pessoal do Facebook, agradecimentos aos servidores, aos colegas e amigos. Também desabafou falando de sua eleição com 73% dos votos.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •