Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O dólar abriu as negociações em queda de 0,58%, cotado a R$ 5,7233, nesta quarta-feira, 20. A baixa acompanha a tendência internacional, após anúncio de colaboração entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a China para garantir a estabilidade do petróleo.

Na terça, 19, a moeda fechou em alta, atingindo a cotação de R$ 5,7564 no mercado à vista. No exterior, investidores monitoram o embate comercial e diplomático entre EUA e China. A tendência é de mais volatilidade do dólar ante o real nesta quarta-feira, em que a B3 opera em meio ao feriado antecipado na cidade de São Paulo, para tentar conter a disseminação da covid-19.

Outros indicadores

Operadores de câmbio dizem que um novo corte de até 0,75 ponto da taxa básica de juros, a Selic, esperado para junho em meio a incertezas políticas e fiscais deve continuar por trás da busca por operações defensivas e possível continuidade das saídas de capitais de investidores estrangeiros.

Há expectativas se o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril será divulgado de forma integral ou parcial, e sobre o depoimento do empresário Paulo Marinho à Polícia Federal, que será realizado na tarde desta quarta.

O consenso entre analistas em reunião na terça, 19, com o BC em São Paulo é de que a contração do Produto Interno Bruto (PIB) deve ficar acima de 5% este ano, com menções até de 10%, e de que a recuperação não deve ser rápida.

No exterior, o BC chinês (PBoC) manteve inalterados seus juros de referência para empréstimos e os investidores aguardam a reunião anual do legislativo chinês, que começa na sexta-feira, 22. (Estadão)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •