Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quem está acompanhando fotos de fantasias do Carnaval 2020 já percebeu uma grande tendência: pessoas vestidas de Dorime e Ameno!

Se você não sabe do que se trata a fantasia, se liga na história. O meme deriva de uma música, lançada em 1997, que virou o maior hit deste Carnaval: Ameno, do grupo francês ERA.

A faixa ganhou versões em forró e, até mesmo, um funk: o Passinho do Ameno, da dupla Shevchenko e Elloco, que fazem show em Brasília nesta segunda-feira (24/02/2020), no Carnaval no Parque.

Nos blocos pelo Brasil, a música tem desbancado outras fortes candidatas, como Amor de Que, de Pabllo Vittar, e Tudo Ok, de Thiaguinho MT, Mila e JS O Mão de Ouro.

Andre Borges/Especial para o Metrópoles
Marcos Afonso Pires e Felipe Ferraz. Foto: Andre Borges

Marcos Afonso Pires Severo, 22 anos, Felipe Ferraz, 24, usaram a fantasia no Carnaval de Brasília.

“No meme, tem os ratinhos e umas palavras do latim: ‘Dorime, Ameno, Latire’, que são de uma música clássica”, explicou Marcos. “A gente tem com uma amiga a fantasia escrito ‘Ameno’, mas perdemos ela e agora ficou incompleto”, afirmou Felipe, rindo.

Ameno e Dori me (que, na verdade, é separado) podem ser traduzidas como “ameniza minha dor”. Apesar disso, o meme ganhou força com as expressões associadas a ratos vestidos de padre (a internet não, necessariamente, precisava fazer sentido).

O sucesso do meme (e da música) pode ser comprovado no tanto de fantasias com o tema.

Origem do meme

A trajetória do meme começou em 2014. O gamer norte-americano Noxius exibia suas partidas ao vivo na internet e usava a música Ameno como trilha-sonora.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •