Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os duelos Robson Conceição x Eduardo Reis e  Esquiva Falcão x Davi Eliasquevici, dia 29, na Arena de Lutas, em São Paulo, vão resgatar a história do boxe brasileiro.

O momento mais glorioso da nobre arte nacional foi registrado nas décadas de 40, 50, 60, quando muitos combates foram realizados e rivalidades foram criadas. Época de Kaled Curi, Pedro Galasso, Ralph Zumbano, Sebastião Ladislau (o Gibi) e muitos outros.

Fazendo uma analogia com o futebol, não dá para pensar em um “Flamengo x Barcelona” sem ter um Flamengo x Fluminense”. O que quero dizer é que só seremos fortes no exterior, se formos fortes em “casa”.

Sei que o momento do Esquiva é diferente. Ele está ranqueado nas quatro organizações mais importantes do boxe, mas neste período de pandemia foi uma decisão correta. Robson vem de cirurgias nas mãos e não luta há mais de um ano.

E os rivais têm potencial e terão uma chance única. Eduardo Reis fez uma boa luta na derrota diante de Paulo Soares, enquanto Davi Eliasquevici foi campeão sul-americano na Argentina.

O momento não é para críticas e sim de muita torcida. Pena que não teremos público! Mas talvez neste caso seja bom. Poderemos sonhar com os tempos dos ginásios do Pacaembu e do Ibirapuera lotados com grandes clássicos do boxe brasileiro. Com informações de Estadão


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •