Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta-feira, Duílio Monteiro Alves anunciou sua candidatura à presidência do Corinthians nas eleições do final do ano, agendadas para o dia 28 de novembro.

O dirigente afirmou que vai se afastar do cargo de diretor de futebol do clube alvinegro ainda nesta semana para cuidar da campanha. Ele concorrerá pela chapa “Renovação e Transparência”, que está no comando do Corinthians desde o segundo semestre de 2007.

“Esse é o momento de me retirar, o grupo resolveu em conjunto que eu saísse candidato, entendo que minha permanência no futebol pode prejudicar o Corinthians por questões políticas, jamais gostaria disso, então é um momento oportuno para deixar a diretoria”, disse.

Em nota oficial, o Timão comunicou que o presidente Andrés Sanchez acumulará o cargo de diretor de futebol e auxiliará os adjuntos Jorge Kalil e Eduardo Ferreira.

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que Duilio Monteiro Alves decidiu se afastar da Diretoria de Futebol. O clube agradece a dedicação e os ótimos serviços prestados e lhe deseja boa sorte nos seus projetos futuros. A partir desta data, o presidente Andrés Sanchez acumulará a direção do futebol, colaborando com os diretores adjuntos Jorge Kalil e Eduardo Ferreira”, escreveu o clube.

O presidente, inclusive, já havia confirmado a candidatura de Duílio no último dia 3 de setembro, em participação no programa Encontro de Craques. O dirigente já era cotado há meses para ser o candidato da situação.

Quem é

Duílio Monteiro Alves tem 47 anos e foi escolhido por Andrés Sanchez em 2010 para ingressar no departamento de futebol e trabalhar ao lado de Roberto de Andrade à época, em substituição a Mário Gobbi, depois de liderar o departamento cultural durante o centenário corintiano.

Ele também foi diretor-adjunto de futebol e trabalhou no mandato de Mário Gobbi, entre 2012 e 2015. Voltou em 2018, assim que Andrés Sanchez foi eleito para sua segunda passagem pela presidência.

Duílio é filho de Adilson Monteiro Alves, sociólogo e diretor de futebol do Corinthians de 1982 a 1984, época em que se instituiu a “Democracia Corinthiana”. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •