Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) classificou como equívoco o decreto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que inclui academias de ginástica, salões de beleza e barbearias na lista de atividades essenciais durante a pandemia de coronavírus.

“O presidente da República achou por bem liberar salões de beleza, barbearias, academias, e eu quero dizer que considero isso um equívoco, pois nós estamos vivendo um momento decisivo de avanço ou não avanço da Covid-19. Fazer essa liberação agora, onde ele sequer ouviu o ministro da Saúde (Nelson Teich), é um equívoco”, avaliou Serafim.

A declaração do parlamentar foi dada durante a sessão virtual da ALE-AM (Assembleia Legislativa do Amazonas) desta terça-feira, 12.

O decreto de Bolsonaro foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União desta segunda-feira, 11. O objetivo do presidente é preservar estas categorias dos decretos de restrição de circulação implementados por estados e municípios.

Serafim lembra que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, no dia 15 de abril, que ao governo federal cabe coordenar as diretrizes de isolamento a serem seguidas em todo o país.

“O Governo Federal não tem poder para retirar a autonomia dos estados e municípios na gestão local. Ou seja, a palavra final sobre a liberação destas atividades é dos governantes locais. Então, vamos manter a calma, vamos manter o isolamento para que a gente possa superar esse momento extremamente adverso para o povo brasileiro”, concluiu Serafim.

Até esta segunda-feira, 11, o Amazonas registra 12.919 casos confirmados do novo coronavírus, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Nesta edição do boletim, foram confirmados mais 31 óbitos pela doença, elevando para 1.035 o total de mortes.

Com 1.249 novos casos registrados nesta terça (12), Amazonas ultrapassa 14 mil casos de covid-19


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •