Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira (6/8) dois requerimentos de autoria do líder do MDB, senador Eduardo Braga (AM) para que o ministro da Economia, Paulo Guedes e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto expliquem aos senadores as medidas adotadas pelo governo Bolsonaro com as políticas de juros e de crédito no país.

De acordo com Braga, o Senado quer saber da equipe econômica como o governo federal pretende utilizar cerca de R$ 500 bilhões represados em depósitos compulsórios para a expansão da oferta de crédito e a redução dos juros ao consumidor brasileiro. “São recursos fundamentais para a retomada do crescimento econômico do Brasil”, observou o senador.

Eduardo lembrou que já existe um esforço para a ampliação do crédito no país, inclusive com a liberação de saques no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Mas, para ele, nada justifica manter cerca de R$ 500 bilhões em depósitos compulsórios num momento de enorme deficiência de investimentos em vários setores da economia.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •