Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) deve ser escolhido para relatar na Comissão de Constituição e Justiça do Senado a indicação de Augusto Aras para o comando da Procuradoria Geral da República.

“Eduardo deve ser o relator”, disse o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) ao Congresso em Foco.

Aras esteve na terça-feira (10) em reunião com Braga e a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet (MDB-MS).

O indicado para o comando da Procuradoria-Geral da República (PGR), Augusto Aras, também conversou por mais de uma hora com os senadores que participaram do colégio de líderes da terça-feira (10). Na saída, contudo, evitou as perguntas dos jornalistas.

O subprocurador disse que só vai responder as dúvidas sobre os seus posicionamentos na sabatina do Senado, mas os senadores que participaram da reunião avisaram que já pediram a Aras isenção, autonomia e o cumprimento da lei por parte do Ministério Público Federal (MPF).

Avaliação no Senado

A indicação de Augusto Aras para o comando da Procuradoria-Geral da República (PGR) deve ser avaliada no plenário do Senado entre os dias 23 e 27 de setembro. O cálculo é do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Caso esse calendário se confirme, Aras não será avaliado pelo Senado antes do término do mandato de Raquel Dodge, que vai até o próximo dia 17. Por isso, é provável que o procurador substituto assuma a chefia da PGR por alguns dias, entre Dodge e Aras.

A data casa com a previsão do líder do governo no Senado, que espera ver a indicação aprovada até o próximo dia 26.

(Com o Congresso em Foco)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •