Foto: Robervaldo Rocha – Dircom/CMM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde o início do ano o país começou a viver a realidade das infecções pelo Covid 19. O vírus causou uma pandemia obrigando vários países a entrar em isolamento social. No Brasil não foi diferente e pessoas se viram obrigadas a deixar sua rotina para construir uma nova dentro de casa e isso vem causando transtornos psicológicos. O vereador Elias Emanuel (PSDB) indicou ao prefeito Arthur Neto a criação de um Núcleo de Apoio Psicológico Remoto, que daria suporte para aqueles que sofrem com a pressão do confinamento.

Diante do quadro mundial, não se sabe quais serão os impactos que as medidas adotadas pelas autoridades governamentais causarão no meio social. Economistas e profissionais da saúde advertem que famílias perderão seus entes queridos, empresários entrarão em colapso financeiro e pessoas com patologias previamente diagnosticadas desenvolverão gatilhos podendo recorrer a medidas como suicídio e a violência doméstica para tentar solucionar as crises.

Ao solicitar o serviço de apoio, Elias informou que a possibilidade de um canal de atendimento virtual, seria valioso nesse momento atípico, minimizando os danos causados pelo Coronavírus na vida dos cidadãos:

“Estamos vivendo um momento único na história, os brasileiros que sempre tiveram a sua liberdade garantida, hoje precisam se trancar em casa para tentar sobreviver a pandemia que assola o mundo. A medida que pode preservar vidas também pode em um futuro não tão distante trazer danos que nem todos estão aptos a lidar e por isso um apoio psicológico é fundamental para manter famílias unidas e mentes sãs”, disse o parlamentar.

A psicóloga e psicodramatista Suky Ramalho, explica que a chegada do novo Coronavírus modificou a rotina do cotidiano e que o isolamento social tem o poder de afetar a saúde mental das pessoas, aumentando os níveis de ansiedade, pois fatores desconhecidos e incertos fazem com que todos se sintam inseguros, principalmente em casos como esse, de nível mundial.

“O isolamento causa angustia, ansiedade, acarreta um pensamento irracional, provocando uma noção de insuficiência e medo de não ser capaz de enfrentar os problemas, a consequência é a tensão e estresse, que também corrobora para diminuir a imunidade e comprometer o equilíbrio emocional”, alerta Ramalho.

Wilson Périco, presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), em conversa com o vereador, disse que a quarentena e a ordem governamental de fechar os estabelecimentos vai gerar crise financeira para os micros, pequenos e médios empreendedores e segundo Suky, em um cenário que seja necessário demitir funcionários e que não haja certa organização com a situação financeira, uma funcionário ou empresário que não tem o psicológico em ordem, pode vir a tomar ações drásticas.

“É importante oferecer a população essa assistência, esse acolhimento com o objetivo de cuidar da saúde mental, poder oferecer um suporte emocional a essas pessoas, ajudando-as a lidar com essa crise sem que haja maiores consequências para sua saúde mental e emocional” finalizou a psicóloga, que apoia a proposta de oferta do serviço psicológico virtual.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •