Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na última sexta-feira (17), por volta das 17:00 horas, duas mulheres que se identificavam como fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS) e foram até a Av Tarumã, 584, Centro.

No endereço estava a idosa Nazaré Souza Furtada de Castro, proprietária do local, as mesmas solicitaram a entrada no local dizendo que seria feita uma medição. Nesse momento com a chegada dos familiares, as falsas fiscais se evadiram do local e entraram na HB Oficina e Funilaria.

Há mais de 1 ano esta oficina e funilaria, que pratica seus serviços sem licença ambiental, foi denunciada por moradores que residem ao lado. A denúncia foi feita por moradores do local devido ao barulho ensurdecedor e cheiro fortíssimo de tinta que tem deixados os moradores sem dormir.

Problema antigo

Durante esse período, o proprietário da HB oficina e funilaria vem conseguindo adiar o seu processo de adequação ambiental, nesta segunda feira (19) será o julgamento do processo e querendo mais uma vez conseguir burlar a lei, o proprietário contratou duas mulheres para se passarem por fiscais da SEMMAS e fazer um laudo falso.

Na hora que as duas mulheres estavam no local, foi descoberto a falsa identidade; as duas saíram do local de imediato e se esconderam na oficina de funilaria. Imediatamente, a filha da proprietária, Brenda Castro que é Advogada, foi ao 1° DIP e fez um boletim de ocorrência contra as supostas fiscais falsas e a HB oficina e funilaria por falsidade ideológica e usurpação de função pública.

Na segunda feira, quando vai acontecer a audiência de julgamento do processo, espera-se que seja feita a justiça e traga a tranquilidade das famílias que residem ao lado dessa funilaria, que a muito tempo vem prejudicando os moradores da área.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •