Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Neste sábado (18), os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), lotaram o cartório Fioretti, localizado no Parque 10, para assinar a ficha de criação do partido Aliança pelo Brasil.

O movimento Direita Amazonas realizou a 1ª Blitz de Apoiamento + Adesivaço “Aliança pelo Brasil” com o intuito de tirar as dúvidas e estimular os simpatizantes do conservadorismo a assinar o formulário em prol da criação do partido de número 38.

O advogado Bruno Leuman foi o primeiro a chegar para adesivar o carro com o símbolo da Direita Amazonas, movimento que mobiliza a sociedade no estado para obter 50 mil assinaturas.

“Eu não poderia me furtar de estar presente num momento vital para a continuidade e expansão do projeto de governo do presidente Bolsonaro, que começa a apresentar os primeiros resultados que beneficiam o povo brasileiro”,  afirmou o advogado.

Na ação deste sábado, os organizadores coletaram cerca de 500 assinaturas. Em alguns momentos, a Avenida Gabriel Correa Pedrosa registrou congestionamento de pessoas que apoiam a criação do partido que tem como princípios: o respeito a Deus e a religião, o respeito à memória e a cultura do povo brasileiro, assim como a defesa da vida.

“A organização prospectou a captação de 2.500 assinaturas neste sábado. Embora o número de pessoas, que não estão filiadas a nenhum partido político (regra básica para ser apoiador), tenha sido bastante expressivo no cartório, muitos não puderam assinar o documento de criação por não terem trazido o título de eleitor. Vamos continuar divulgando a forma de apoiar o Aliança pelo Brasil por meio da instalação de stands em pontos estratégicos da cidade para distribuir panfletos e vender camisetas para custear a impressão dos produtos gráficos. O movimento Direita Amazonas não está atrelado a nenhum político local para ter independência de ação”, relatou Aroldo Filho, presidente do Direita Amazonas.

A legislação eleitoral exige 492 mil assinaturas em todo o país, distribuídas proporcionalmente pelos estados. Para que o partido possa participar do pleito 2020, a justiça eleitoral deve validar as assinaturas até o dia 4 de abril, seis meses antes das eleições.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •