Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, instaurou inquérito para apurar um abalroamento entre duas embarcações de transporte de passageiros, no rio Madeira, próximo ao município de Humaitá, ocorrido na última quarta-feira, dia 1° de janeiro. Não há relatos de vítimas e nem houve poluição hídrica.

De acordo com nota encaminhada a imprensa nesta sexta-feira (3) pela Assessoria de Comunicação Social do 9º Distrito Naval, o inquérito já foi instaurado para apurar as causas, circunstâncias e possíveis responsabilidades pelo acidente.

A nota diz ainda que assim que tomou conhecimento da ocorrência, a Agência Fluvial de Humaitá, subordinada à Capitania Fluvial de Porto Velho, iniciou as ações para apurar o ocorrido.

Em um vídeo, gravado por passageiros de uma embarcação, que circula nas redes sociais, os dois barcos, aparecem durante a colisão. O comandante de um dos barcos faz uma manobra perigosa e, propositalmente, joga o barco maior contra uma embarcação de menor porte por pouco não provocando um naufrágio.

Vídeo

Nota à Imprensa

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, informa que tomou conhecimento no dia 02 de janeiro de 2020, de um abalroamento entre duas embarcações de transporte de passageiros, no Rio Madeira, próximo ao município de Humaitá (AM), ocorrido no dia 1° de janeiro.

Assim que tomou conhecimento da ocorrência, a Agência Fluvial de Humaitá subordinada à Capitania Fluvial de Porto Velho, iniciou as ações para apurar o ocorrido. Não há relatos de vítimas e nem houve poluição hídrica. O inquérito já foi instaurado para apurar as causas, circunstâncias e possíveis responsabilidades pelo acidente.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •