Bolsonaro disse que é preciso abrir a 'caixa preta' do partido (Foto: Rafaela Felicciano)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em oito meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a comitiva presidencial gastaram R$ 3,7 milhões em viagens. O chefe do Palácio do Planalto esteve em mais de 50 destinos. Os números foram levantados pelo site Don’t LAI to me – Fiquem Sabendo, plataforma de divulgação de dados.

Por enquanto, as informações disponíveis são somente de data, destino e valor, pois a especificação (íntegra das notas fiscais) é colocada sob sigilo até o fim do mandato do presidente.

O valor mais alto da lista chama a atenção: uma viagem a São Paulo que custou R$ 396 mil. Na mesma data indicada, o presidente esteve em Davos, na Suíça, o que faz mais sentido com o valor.

A lista não traz destinos internacionais. O presidente esteve também no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Foz do Iguaçu, Curitiba, Recife, Florianópolis, entre outros.

Segundo a Presidência da República, não se pode abrir essa informação nem mesmo depois de o presidente deixar o cargo, sob risco de ameaçar a segurança de autoridades, uma vez que tal informação revelaria a quantidade de agentes envolvidos.

A plataforma divulgou anteriormente gastos dos ex-presidentes Michel Temer, Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva com alimentação, hospedagem e transportes. Em levantamento, foram detalhadas as notas fiscais das compras mais caras, que revelam que um só restaurante faturou quase R$ 500 mil e vendia centenas de lanches de uma só vez. (Com Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •