Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um caso foi denunciado na 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Parintins, interior do Amazonas, onde uma menina de 1 ano e 11 meses teria sido agredida pelo próprio pai, no bairro Castanheira. A denúncia foi feita pela avó, mas pais negam agressão. O Conselho Tutelar também foi acionado.

De acordo com o delegado da 3ª DIP, Adilson Cunha, a avó disse em depoimento que o pai bateu com a sandália no rosto da criança, puxou o cabelo, a queimou com cigarro e a arrastou pelo chão e que o mesmo faz isso por suspeitar de que a filha não seja dele. O delegado informou que as devidas providências estão sendo tomadas e que o caso será encaminhado para a 3ª Delegacia Especializada (DE).

“A gente vai tentar juntar o máximo de provas para mandar o mais rápido possível à Justiça para que seja de imediato determinado a prisão preventiva dele”.

Segundo o Parintins 24h, em depoimento, a avó da vítima afirma que sua filha também sofre violência doméstica e que não dá continuidade ao procedimento da denúncia por medo do companheiro. Devido a esta situação, em 2019 a avó entrou com pedido de guarda de sua neta e aguarda a decisão da Justiça.

A conselheira tutelar, Ivanez Oliveira, informou que o órgão acompanha este caso desde 2019 e afirma este é um caso de conflito entre as famílias onde quem sai mais prejudicada é a criança. “Como agora teve essa outra denúncia as providências pelo Conselho Tutelar estão sendo tomadas. Os s pais procuraram o Conselho Tutelar, tanto o pai que está sendo denunciado quanto a mãe dizem que é mentira. A polícia está averiguando e o Conselho Tutelar tomará providências em relação a criança, em relação ao pai a delegacia tomará as providências”, disse a conselheira.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •